Macaréu

MACARÉU


SINOPSE:

A falência da sociedade moderna representada por sete personagens alegóricos que vivem, transitam e dialogam nas galerias subterrâneas e labirínticas da cidade de São Paulo.

APRESENTAÇÃO

Macaréu: “Eco ancestral épico, anúncio da catástrofe.”

O filme de curta-metragem MACARÉU transpõe ficcionalmente o espaço das galerias subterrâneas da cidade de São Paulo para a linguagem cinematográfica. Espaço este onde o sol não contempla, seja o sol da racionalidade ou o sol que representa os olhos de Deus. Esta transposição metafórica da vida social para um espaço labiríntico e sem luz, onde personagens alegóricos transitam em um universo fantástico e crítico, tem a sujeira, o lodo, a umidade, a falta de luz e a estrutura curva e labiríntica dos corredores como sugestão de sensações de fobia, de opressão, de náusea e, enfim, de constante incômodo que são próprias da condição em que se encontram as personagens, que representam, como se pode prever, o modo de vida de todos os homens na sociedade moderna.

FICHA TÉCNICA:
Curta-Metragem – Ficção
Direção: Francisco Garcia
Roteiro: Júlio Martí, Francisco Garcia e Adriano de Almeida
Produção: Kinoosfera Filmes
FORMAS DE INCENTIVO: Lei Rouanet (MINC)
Anúncios